Apesar da tragédia do Covid, empresário mantém otimismo.

Apesar da imensa severa tragédia causada pela pandemia do coronavírus, com mais de 430 mil óbitos no país, o empresário Felipe Granado está otimista com a volta do antigo normal, devido a vacinação em massa de toda a população e o interesse do setor privado voltar a investir. Ele recorda que a partir de fevereiro, a pandemia cresceu brutalmente com a chamada segunda onda que pegou o setor publico de saúde  completamente despreparado e desorganizado  para enfrentar o vírus. Em Assis, perdemos muitos amigos, pessoas conhecidas que perderam a vida e esse foi um  fato impactante em toda a sociedade, diz Felipe.  Mas em contrapartida, a partir de abril percebemos uma retomada dos negócios, inclusive o comercio que foi o segmento mais penalizado com essa crise. Houve bom senso em renegociar valores dos alugueis e o auxilio financeiro esmo que pequeno, injeta dinheiro na economia e faz com que a roda do consumo volte a girar.

É claro que ainda é um cenário temerário e preocupante. A expectativa é enxergar com bons olhos o segundo semestre, uma vez que estamos encaminhando para o mês de junho e falta algumas semanas para encerrar o primeiro semestre. As medidas como vacina, higienização com álcool em gel e outras medidas restritivas, têm que se considerar. A imunização de pessoas com baixa morbidade na faixa de 50 anos, vai trazendo uma sensação de segurança e isso faz com que o investidor travado com o caos que vem marcando a segunda onda, comecem a movimentar seus investimentos e trazer novos empresários de fora para Assis  Podemos alinhar nesse raciocínio, as obras da construtora de Londrina, a Burguer King que já foram iniciadas e estão a todo vapor, além de outros empreendimentos de porte, como uma rede de pet shop, também está chegando uma construtora de Marilia com quem a Kasa já protocolou uma parceria . São vários aspectos positivos que denota o interesse dos empresários irem soltando o freio de mão para a economia voltar a caminhar.

Também é oportuno reconhecer que nos últimos 15 dias, os índices de óbitos vêm baixando e a população mais consciente continua a se proteger, em que pese o fato de pessoas gananciosas continuem a fazer festas clandestinas, prejudicando o trabalho das autoridades sanitárias. São reuniões com mais de 500 pessoas e numa situação dessa se percebe que fala empatia do ser humano, porque muitos profissionais estão passando dificuldades, que dependiam de muita movimentação de rua para realizar o seu ganha pão. Esse pessoal foi muito afetado e com a volta do auxílio do governo federal, já desencadeia um processo de mudança.

Para Granado, o mercado imobiliário está aquecido e preparado para receber novas demandas. Saiu um estudo de quem deixou mil reais na poupança, no final do ano perdeu 80 reais, considerado tudo, inflação, aumento de gastos. Então, isso faz com que o investidor e aplique em moedas rentáveis. Imóvel sempre foi uma moeda bem forte. Se você aplicar sua moeda corretamente, ouvindo as orientações dos nossos corretores, vai ganhar dinheiro no aluguel e na valorização de seu investimento pelo mercado e no ganho de capital. Nos últimos meses trabalhamos na renegociação de alugueis, promovendo a conciliação entre locatário e locador, o que fortaleceu a imagem da empresa, contribuindo para a continuidade dos negócios em geral. E ainda trouxe para nós novas perspectivas. Hoje se trabalha muito pelas redes sociais que são a tendência daqui pra frente.

E acrescenta: “Gostaríamos de manifestar a nossa solidariedade a todos os nossos amigos que tiveram perdas humanas preciosas em decorrência do coronavirus. Tivemos altos índices de morte e os hospitais ainda operam com altos índices de ocupação e a gente  tem que tomar cuidado para que junto com essa vacina e a prevenção sanitária, aos poucos se vai vencer esse vírus e tudo voltará ao antigo normal, como , aliás, já vem ocorrendo em vários países, onde já dispensaram até o uso de máscara com o retorno a  normalidade.“

O Dia das Mães já foi um teste positivo e seus resultados, embora longe do que eram em termos de faturamento, já provocaram uma acentuada animada entre os lojistas.

Em Assis, vários projetos que foram lançados, mas que ficaram guardados na gaveta, estão agora fluindo com o início dessas obras. Os projetos começam a sair do papel e entram na pratica. Até o início do próximo ano, a previsão é que a economia vai deslanchar. Isso é real. Não são apenas intenções. Grandes empresas estão interessadas em investir em Assis, por ser um polo forte e  regional do agronegócio. Empreendedores locais , nessa mesma toada, estão acreditando mais em nossa cidade.

Vários segmentos que se fortaleceram com a pandemia, como supermercados, farmácias, laboratórios e outros ramos do comercio, estão prospectando novas filiais e a tendência é de crescimento. Isso vai gerar mais emprego e renda para a população local.

Felipe Granado conclui dizendo que apesar de todos seus malefícios, a pandemia deixa um aprendizado de que nós éramos felizes e não sabia. Se Deus quiser com o retorno ao antigo normal, as pessoas vão dar mais valor as pequenas coisas e deve emergir da crise uma nova safra de empreendedores. A  concessão de linhas de credito para os micro, pequenos e médios empresários, com juros subsidiados e longo prazo para pagar, contribuirá para a retomada da economia, já a partir do segundo semestre. A Kasa Imobiliária já fez a leitura correta dessa tempestade que destroçou a economia e os empregos. A linha que adotamos foi de muito trabalho. Esta é a formula para vencer as grandes dificuldades.