Alunos de Medicina da FEMA participam de internato em Sorocaba

Os alunos do curso de Medicina da Fundação Educacional do Município de Assis (FEMA) passam, durante os dois últimos anos da graduação, pelo chamado internato. É por meio do internato que os estudantes aprendem profundamente sobre a prática na área de medicina, quando estão em contato direto com pacientes, aprendendo mais sobre as manifestações das doenças e como conduzir cada caso.

A FEMA oferece aos alunos do 6º ano a opção do estágio eletivo do internato a ser desenvolvido no Hospital Regional “Dr. Adib Domingos Jatene”, em Sorocaba (SP). A parceria entre a FEMA e o hospital é um desejo do coordenador do curso de Medicina da FEMA, professor doutor Jairo César dos Reis, que se empenhou, junto de toda a instituição, para fechara parceria, por meio do diretor geral do hospital, o professor doutor Carlos Alberto Garcia Oliva. Os 11 alunos saíram de Assis em 16 de março e retornaram em 9 de abril de 2021. Durante o mês que passaram em Sorocaba,os alunos tinham à disposição a ajuda e a orientação do Dr. Adriano Chiereghin, professor contratado pela FEMA para coordenar todas as atividades que foram realizadas dentro do hospital.

A FEMA faz um incentivo financeiro e ajuda na manutenção dos alunos em Sorocaba, no período em que estão em estágio. Letícia Gonzales Santos Costa foi uma das alunas que participou da experiência e relata que “como o hospital é grande e tem uma alta rotatividade de pacientes, nós conseguimos ver muitas patologias diferentes e aprender a tratar desde o básico ao complexo. O hospital é referência principalmente em relação à cardiologia, uma das especialidades mais importantes. Além de ser um serviço de extrema qualidade, conseguimos atender o paciente e ter acesso aos exames diagnósticos mais modernos quase instantaneamente. E fazer o melhor tratamento para os pacientes. O hospital é inteiramente SUS, mas é gerenciado por uma parceria público-privada, vimos como é de grande importância a gestão do serviço e que é possível o SUS oferecer o mesmo que um serviço particular. Além de que tivemos a oportunidade de discutir casos de pacientes e aprender com médicos renomados”, conta.

Além de Letícia, participaram do internato em Sorocaba: Bárbara Culura Marangon, Beatriz Argentin Malachias, Carolina Peres Yoneda, Fernanda Ruvieri Augustin, Gabriela Maia Chade, Kauana Aparecida Regiani, Leonardo Abdala Marini, Murillo Santana dos Santos e Paula Ferreira Simonetti Alves.

Outra aluna do grupo, Bárbara Culura Marangon diz que a experiência foi muito boa. “Todos os alunos deveriam ter a chance de experimentar o que vivenciamos. Fomos bem recebidos por médicos que não são nossos professores e estavam 100% dispostos a nos ajudar e ensinar. Vimos coisas específicas que não tivemos chances de ver durante nossa formação, como neurocirurgias e cirurgias cardíacas. Lá tivemos também a possibilidade deter contato com pacientes internados em enfermaria e UTI covid-19 e, comovamos nos formar em pouco tempo, essa oportunidade de trabalhar com pacientes que contraíram a doença é imensamente importante para a nossa formação.” comenta Bárbara.