Tecnologia 5G e a educação do futuro

A tecnologia 5G é a próxima geração de rede de internet móvel e trará grandes mudanças no quesito de velocidade para transmissão de dados, downloads e uploads. Além disso, a promessa de uma conexão ampla e estável deve transformar todos os segmentos da sociedade, principalmente os rumos da educação.Os benefícios do 5G permitirão a troca de experiência entre alunos e professores em áreas que o 3G e 4G, redes móveis atuais, não conseguem chegar. Desta forma, no futuro, haverá um número maior de profissionais qualificados aliados à tecnologia.  

Veja no texto abaixo quais são as principais características do 5G e como ele transformará o mundo através da educação. 

A velocidade 5G

A expectativa é que a tecnologia 5G ofereça uma ampla cobertura e estabilidade de rede, permitindo assim, aumento na conexão simultânea, além do grande volume de transmissão e recebimento de dados. Atualmente, as redes móveis 4G mais rápidas oferecem, em média, aproximadamente 45 Mbps (megabit por segundo), mas a indústria ainda tem esperança de alcançar 1 Gbps (gigabit por segundo = 1.024 Mbps). Já a média da velocidade 3G no Brasil era de 8,82 Mbps (megabits por segundo).Já a rede 5G pode atingir velocidade de download 20 vezes mais rápida que as tecnologias atuais, podendo atingir 10 Gbps. 

Tecnologia 5G: tudo estará conectado

Se engana quem pensa que o 5G mudará apenas a velocidade da internet. A expectativa é que quando a tecnologia estiver em sua última fase, ela permita a comunicação de todas as coisas. A chegada desta nova tecnologia permitirá o surgimento de mais objetos inteligentes, permitindo que se comuniquem simultaneamente e instantaneamente. O conceito Internet das Coisas passará a ser realidade. Por exemplo, no futuro, sua geladeira avisará quais produtos estão faltando; os carros terão autonomia e não precisarão de motoristas; aparelhos de exercícios poderão medir sua saúde em tempo real; as transmissões não terão mais falhas ou quedas; entre outras várias transformações. A cidade inteira estará conectada. Com isso, ônibus e vagões de trem saberão a hora de passar. E, se houver problema em algum ponto, ele poderá ser corrigido com a ajuda da inteligência artificial antes mesmo que você note. A indústria será afetada. As máquinas gigantes das fábricas, conectadas à internet sem fio, se tornarão muito mais eficientes. 

Países que já utilizam 5G

Em fevereiro deste ano, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou o edital de leilão para a prestação de serviços com tecnologia 5G. A expectativa do Governo Federal é promover a licitação ainda no primeiro semestre. O 5G será uma novidade para o Brasil, mas não para outros países como Coreia do Sul, China, Estados Unidos e Reino Unido. Apesar da tecnologia apresentar certas instabilidades em alguns destes locais, a rede está disponível desde 2019 e melhorias têm sido aplicadas. 

As inovações tecnológicas e a popularização da internet permitiram revolucionar a educação. O acesso a mídias digitais e amplos conteúdos ofertados têm oferecido diversas oportunidades de conhecimento e trocas de experiências entre professores e alunos. Com a chegada da tecnologia 5G, todas essas inovações serão potencializadas e o acesso à rede deverá chegar.

O que esperar do 5G na educação:

Recursos multimídias com maior definição: filmes em high definition; grandes acervos de imagens, áudios e dados; entre outros;

Ampliação da interatividade: maior desempenho em videoconferências; ampliação do ensino móvel e à distância; viabilização de conversão à distância mais fluida e natural;

Mais acesso e desenvolvimento do ensino à distância no Brasil;

Transmissão de dados mais rápida;

Ensino à distância de conteúdos caracterizados pelo dinamismo, como: música, ginástica, dança, ensino psicomotor, entre outros;

Evolução da comunicação além da escrita e da fala: adoção de gestos, mímicas e demais dinâmicas para aprendizado coletivo;

Criação e interação online com objetos 3D;

“Internet Tátil” permitindo a interação entre estudantes e máquina através de sensações táteis;

Ampliação dos serviços de comunicação nas escolas e residências com limitações de infraestrutura