Vagas em TI aumentam na pandemia

Alunos dos cursos de Informática da FEMA tiveram grandes oportunidades na área de TI desde julho. Ao todo foram 26 contratados em empresas de
destaque em Assis e região

Os profissionais de tecnologia da informação (TI) tem tido grandes
oportunidades profissionais no setor, durante este período de pandemia.
Desde julho de 2020, alunos dos cursos de Informática da Fundação
Educacional do Município de Assis (FEMA) tiveram grandes oportunidades de contratações na área de TI, em empresas de destaque em Assis e região.

De acordo com a coordenadora dos cursos de Ciência da Computação e Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Diomara Martins Reigato Barros, nos últimos 5 meses, 26 alunos da FEMA foram contratados no segmento de TI, sendo 18 alunos do curso de Análise de Sistemas, 8 do curso de Ciência da Computação, fora os alunos que começaram a estagiar na área.

“Temos visto e ouvido que o mercado de trabalho está superaquecido na área de Informática, isso está acontecendo não somente nas grandes cidades, mas no interior. Essa procura por mão de obra qualificada na área de TI está crescendo muito. Há uma busca por Programadores WEB, Analistas de Sistemas, Desenvolvedores de Softwares, Atendente Help Desk, Suporte Técnico, entre outros especialistas”, fala Diomara.

De acordo com Ruan Felipe Totti do Amaral, aluno do 2ª ano de Análise de
Sistemas, e analista de desenvolvimento de software da TOTVS, trabalhar
como desenvolvedor é um sonho realizado. “Este é o meu primeiro emprego na área. Estou feliz pois estou trabalhando com o que gosto, desenvolver. A TOTVS também é uma empresa incrível, estou gostando muito de trabalhar aqui. Um sonho realizado”, fala Ruan.

Um levantamento feito pela Brasscom em setembro de 2020 mostra que
enquanto o número de empregos no país caiu 2,3% no primeiro semestre, em comparação com o mesmo período de 2019, as vagas de tecnologia (que
incluem serviços de TI, desenvolvimento de software, in house e telecomunicações) aumentaram em 1,18%, ou em 14 mil postos de trabalho.

Ao todo, o segmento acumula um total de 1,56 milhão de vagas, mas ainda
enfrenta um problema no déficit de mão de obra qualificada, que pode
chegar a 24 mil funcionários por ano até 2024, ainda conforme as
estimativas da Brasscom.

A expectativa é de que o setor precisa, em média, de 70 mil profissionais
qualificados a cada ano, sendo o estado de São Paulo sozinho responsável
por 42,9% dessa demanda. A FEMA, que visa a formação de futuros talentos
para a área de programação, oferece formação para os cursos de bacharelado em Ciência da Computação e Análise e Desenvolvimento de Sistemas.

Para mais informações sobre o Vestibular da FEMA 2021, ligue (18) 3302
1055. Para mais informações sobre os cursos da FEMA, acesse
www.fema.edu.br.